TBMB – Think Big, Make Bigger

Think Bigger Make Bigger
PT | EN

Community Funds
Consultancy

TBMB has at its disposal an experienced and specialized team in this area, capable of doing the preparation, submission and support of the most diverse investment projects.

The company focusses on providing strategic consultancy services, in Innovation, Internationalization and R&D, and it provides transversal support to the investment activity of the companies during the different phases of its growth cycle. In this way, we write and submit the applications to the community funds, contributing to support and maximize the investment, utilizing project management methodologies.

In order to write and submit the projects, TBMB provides support in the following stages:

Identifying the potential locations for the project’s execution

Advice and strategic analysis of business models;

Identification of the critic resources and development of interfaces with key partners;

Development of the investment’s economical and financial viability studies;

Preparation and submission of investment projects, through the applications platform;

Replies to inquiring requests;

Presentation of opposing allegations to the decision proposals.

After the application approval stage, the companies have the challenge of the physical and financial implementation of the project. TBMB supports this phase of the project’s implementation, where it is necessary to have a rigorous financial and technical management, ensuring that the legislation and the technical and management orientations are followed and respected.

The requisites, rules and administrative and financial proceedings imposed by the competent authorities are very demanding, that is why TBMB has a team with know-how to anticipate, manage and accompany all the stages of implementation of the approved projects. We want, on one side, to guarantee the fulfilment of all the metrics of each project and, on the other, allow the companies to dedicate themselves to the physical implementation of their projects and their core business.

TBMB provides the service of Projects Management and Execution to any company that has an approved project included in the Community Support Boards. TBMB provides services to companies that wrote applications and reached their approval independently, through the support of other entities, or with the internal support of TBMB.

For the Projects Management and Execution, TBMB provides support in the following areas:

Support to the signature and submission of the acceptance terms;

Preparation of all the different types of payment requests (advance, intermediate, final);

Support in the answer clarification requests;

Support in the preparations for audits and eventual meetings with all competent authorities;

Support in writing closing investment forms and closing projects forms;

Support in writing extension requests and request for physical and financial changes;

Support in writing requests for encumbrance of goods.

TBMB provides Project Management and Execution services in two different ways:

  1. Integrated Management: in which includes specialized support during the execution months of the financed projects (up to 24 months);
  2. Individual Management: in which includes an adjudication to the step, depending on the specific needs of the client.
Apoios a investimentos produtivos, no desenvolvimento de novos produtos e processos de produção a partir da incorporação de tecnologia produtiva, transição digital e dinamização de processos de inovação, permitindo aumentar o valor acrescentado da produção e a produtividade, contribuindo para o reforço do crescimento, a inovação e a competitividade empresarial. Capacitação às entidades empresariais para a dinamização dos processos de inovação empresarial, em consonância com as estratégias de especialização inteligente e digitalização, incluindo o empreendedorismo mais qualificado e de base tecnológica, promovendo diversificação e competitividade na abordagem aos mercados internacionais. Tipologias enquadráveis:
  1. Criação de novos estabelecimentos (Inovação Produtiva)
  2. Aumento da capacidade instalada de um estabelecimento existente (Inovação Produtiva)
  3. Diversificação de Produtos (Inovação Produtiva)
  4. Alteração fundamental nos processos produtivos (Inovação Produtiva)
  5. Criação de empresas inovadoras e de base tecnológica, inclusive projetos de valorização de resultados de projetos de I&D, concluídos com sucesso (especificamente para projetos de empreendedorismo qualificado e criativo)
Taxa máxima de apoio até 75 % (até 40 % para Lisboa e até 60 % para o Algarve) dos quais 50 % subsídio não reembolsável (fundo perdido) e 50 % empréstimo bancário sem juros e c/garantia pública.

Despesas Elegíveis:
  • Aquisição de Hardware, Software específico e standard;
  • Aquisição de Máquinas e Equipamentos e Assistência técnica para o seu funcionamento;
  • Construção de Indústrias e Unidades Hoteleiras (despesas com projetos, construção e obras complementares);
  • Aquisição de serviços de consultoria e formação profissional;
  • Planos de Marketing;
  • Transferência de tecnologia, direitos de patentes, licenças, “saber fazer” ou Conhecimentos técnicos não protegidos por patente;
  • Custos com estudos, diagnósticos, projetos arquitetura e engenharia;
  • Custos com TOC/ROC para certificação de pedidos de pagamento
* A informação irá ser atualizada quando for publicada a legislação do Portugal 2030.
O SI Internacionalização apoia a internacionalização de bens e serviços transacionáveis e internacionalizáveis, numa lógica de consolidação e/ou diversificação de mercados geográficos alvo.

Taxa de apoio de 45%

Despesas Elegíveis:
  • Planos de marketing Internacional; Estudos de Mercado;
  • Aquisição de serviços de consultoria e formação profissional;
  • Deslocações (viagem e Alojamento de colaboradores aos mercados alvo);
  • Deslocação inversa de especialistas, prescritores e potenciais clientes estrangeiros;
  • Aluguer espaços para ações marketing internacional;
  • Aluguer de equipamentos (stands e exposição);
  • Visita e/ ou presença em Feiras Internacionais ligadas ao setor;
  • Contratação de serviços especializados de apoio no mercado;
  • Material promocional (bilingue) - catálogos, brochuras, etc.
  • Publicidade não corrente no mercado;
  • Adesão a plataformas eletrónicas, criação e publicação inicial de novos conteúdos eletrónicos, adesão a e marketplaces e a motores de busca;
  • Custos com estudos e diagnósticos;
  • Marketing Digital (sites, redes sociais);
  • Implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade;
  • Custos com TOC/ROC para certificação de pedidos de pagamento.
*A informação irá ser atualizada quando for publicada a legislação do Portugal 2030.

Reforço da capacitação empresarial das PME através de processos de qualificação, digitalização e internacionalização, contribuindo para melhoria da flexibilidade e capacidade de resposta no mercado global, com recurso a investimentos imateriais em áreas como: digitalização ligada à Indústria 4.0; novos modelos de organização e de gestão; promoção internacional; qualificação da produção (certificação, design, etc.).

O reforço dos fatores imateriais de competitividade apresenta-se como uma dimensão de capacitação estratégica ao nível da inovação organizacional, da melhoria dos modelos de negócio e da digitalização, incrementando a capacidade de antecipação de tendências, de adaptação a novos contextos e de resposta às alterações dos mercados e dos consumidores.

Taxa Fixa de Apoio a 45% (40% para Lisboa) | Subsídio Não Reembolsável (Fundo Perdido)

Despesas Elegíveis:

  • Implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade;
  • Implementação de Sistemas de Controlo de Gestão;
  • Aquisição de ferramentas informáticas de suporte à gestão organizacional;
  • Propriedade Industrial (registo de marcas e patentes);
  • Certificação de produtos e processos;
  • Marketing Digital (e.g. websites);
  • Assistência técnica;
  • Aquisição de serviços de consultoria e formação profissional;
  • Estudos de Benchmarking;
  • Adesão a plataformas eletrónicas, criação e publicação inicial de novos conteúdos eletrónicos, e a motores de busca;
  • Custos com estudos e diagnósticos;
  • Aquisição de equipamentos laboratoriais;
  • Aquisição de ferramentas de suporte à distribuição e logística;
  • Ecoinovação adesão a rótulos energéticos sustentáveis (e.g. EMAS);
  • Custos com TOC/ROC para certificação de pedidos de pagamento

* A informação irá ser atualizada quando for publicada a legislação do Portugal 2030.

Visa o reforço da intensidade de I&D&I no tecido empresarial e da sua valorização para novos processos de produção e produtos, incrementando a colaboração entre entidades empresariais e não empresariais do Sistema Científico e Tecnológico Nacional, incluindo a cooperação entre PME e não PME.

Os projetos de I&DT podem incluir atividades de Investigação Industrial e/ou Desenvolvimento Experimental.

Taxa Máxima de Apoio de 80 % (50 % para Lisboa) | Subsídio Não Reembolsável (Fundo Perdido) até ao montante de 1 milhão € por promotor/copromotor.

Despesas elegíveis:

  • Despesas com pessoal técnico do promotor dedicado a atividades de I&DT, incluindo bolseiros contratados pelo promotor;
  • Aquisição de patentes a fontes externas ou por estas licenciadas;
  • Matérias primas, materiais consumíveis, e componentes necessárias para a construção de instalações piloto/experimentais/demonstração e para a construção de protótipos;
  • Aquisição de serviços a terceiros, incluindo assistência técnica, científica e consultoria;
  • Aquisição de instrumentos e equipamento científico e técnico imprescindível ao projeto e que fiquem afetos em exclusividade à sua realização durante o período de execução;
  • Aquisição de software específico para o projeto;
  • Despesas com a promoção e divulgação dos resultados de projetos de inovação de produto ou de processo, incluindo a inscrição e aluguer de espaços em feiras nacionais ou no estrangeiro;
  • Viagens e estadas no estrangeiro, para promoção e divulgação dos resultados do projeto;
  • Despesas com o processo de certificação do Sistema de Gestão da Investigação, Desenvolvimento e Inovação;
  • Despesas com a intervenção de auditor técnico científico;
  • Despesas com a intervenção de TOC/ROC;
  • Custos Indiretos (limite de 25% dos custos diretos elegíveis, excluindo subcontratações).

* A informação irá ser atualizada quando for publicada a legislação do Portugal 2030.